segunda-feira, 12 de abril de 2010

Medo de avião?

cartoon - medo de voar
Outro dia eu sonhei que morri, num acidente de avião.

Eu nunca tive medo de voar. Ando de avião desde bebezinha, e sempre gostei; só tenho, no máximo, um friozinho na barriga e a lembrança de coisas desagradáveis que poderiam acontecer logo antes da decolagem, mas assim que saio do chão essa sensação passa.
O único sentimento negativo associado a voar, adquirido recentemente, é um certo sentimento de culpa desde que descobri o quanto aeronaves são poluidoras.

Bom, no sonho, eu estava em um vôo, lotado, mas eu não conhecia ninguém.
Estava sentada do lado esquerdo, junto à janela.
Na hora de pousar, quase chegando na pista, o avião arremeteu (subiu de novo) e fez uma curva para a esquerda, tão de repente que várias pessoas quase caíram para a esquerda, e um monte de gente começou a entrar em pânico. Ma eu fiquei tranqüila.
Os comissários e comissários andavam pelo corredor tranqüilizando os passageiros.
Daí, no telão lá na frente (parênteses: alguém lembra que alguns aviões, antes de terem tevezinhas para os passageiros, passavam filmes projetados num telão?), começou a mostrar várias cenas que estavam acontecendo no interior do avião – mostrava os comissários, a cabine... eu lembro de pensar “nossa, parece que estou vendo um filme!”
Daí, algo aconteceu – não sei se deu algum pane, se uma asa quebrou ou bateu em alguma coisa, mas no telão comecei a ver os comissários apavorados, e daí mostrou os pilotos na cabine e, diante da janela, o chão se aproximando. O avião estava caindo.
E eu fiquei pensando “não, isso não pode acontecer...”, e fiquei esperando o piloto fazer alguma coisa e resolver o problema... mas o chão continuava se aproximando.
Daí eu gritei “Nãããããoooo....” e fechei os olhos com força. Depois, me lembro de sentir calor, e aí acordei.

De cara eu associei o meu sonho à união de dois acontecimentos:
O primeiro foi o caso que uma amiga me contou – já faz mais de um ano – de que o avião em que ela estava ia pousar e arremeteu.
O segundo foi aquele filme, “Vôo United XYZ” (não lembro o número e tô com preguiça de procurar), sobre aquele vôo em 11 de setembro de 2001 em que os passageiros se revoltaram contra os terroristas. A última cena do filme mostra o chão se aproximando...
(desculpe quem não viu o filme, mas vocês já deviam saber que o avião cai, então não estraguei nada. Além disso, não é nenhum grande filme. Se mesmo assim alguém ficou bravo, paciência)
Eu vi esse filme na tv deve fazer uns dois meses.

Meu cérebro fez uma associação entre as duas cenas, e por algum motivo que talvez psicanalistas possam interpretar, elas apareceram dessa maneira no meu sonho naquele dia.
Muito racional, certo?

Eu só não consigo me livrar de um medinho de uma coisa chamada "sonhos premonitórios". E não, eu não assisti Premonição.
A maioria das pessoas - dos meus amigos, pelo menos - deve achar isso ridículo, mas eu ainda acredito em algumas coisinhas "sobrenaturais"... não dá pra ser uma pessoa que não acredita em nada.
nudismo no avião
E como eu viajo muito (viajar é vida pra mim; quando não estou viajando estou planejando a próxima viagem), e ainda por cima estou planejando uma viagem uma viagem ao Japão para participar de um congresso, são mais de 15 horas de vôo... talvez isto tenha algo a ver com o timing do sonho. O vôo faz escala em Nova Iorque... em setembro...

E outro dia eu já saí olhando sites na internet sobre interpretação de sonhos, coisa que nunca levei a sério (não assim, com uma fórmula pronta, tipo dicionário), tentando dar algum significado mais presente para o sonho.
Nos sites em que encontrei pessoas falando que tiveram sonhos premonitórios, é bom notar, normalmente o fato aconteceu poucos dias depois do sonho. Ufa?

Sabem, nem no sonho eu senti medo, de verdade.
Foi só uma sensação de “ah. não por favor, eu não queria morrer agora...”, e de como morrer é uma coisa banal e estúpida...
Nos últimos segundos em que eu fechei os olhos, fiquei me perguntando “estou morrendo? será que tem como eu sair viva disso? são essas as últimas coisas que eu vou ver/sentir/pensar?”

E acordada fiquei pensando em como minha vida teria sido inútil se eu morresse agora...
Que eu não faria falta no mundo...
Que eu não fiz ainda tantas coisas que gostaria de fazer...

E que tem tanta coisa sobre mim que ninguém iria conhecer.
Como as minhas músicas, que eu nunca terminei.

Se a gente sabe que vai morrer... imagino que a maioria das pessoas iria querer deixar alguma coisa.
Escrever um livro, cartas para pessoas queridas... esse tipo de coisa.

Por outro lado, acho que também há pessoas que gostariam apenas de realizar seus sonhos, com pular de pára-quedas ou fazer uma viagem. Como naquele filme Antes de Partir...

Ou mesmo não dizer nada a ninguém, e continuar vivendo a vida como sempre viveu. Ou apenas mudando um pouco suas prioridades.

Afinal de contas, a vida é uma coisa efêmera... acho que intrinsecamente. Tudo vai morrer um dia, não vai?
A gente sabe que isto aqui não é para sempre, todos os dias da nossa vida.
Não sabe?

morte do boneco de neve
Blá.
Tudo isso é muito triste.

Pelo menos eu tenho este blog.
Que ninguém lê.


Você acredita em sonhos premonitórios?
E se você fosse morrer – nada tão dramático tipo “amanhã”, mas ainda este ano –, o que você faria até lá?

2 comentários:

Adriana disse...

Hey! como assim ninguem le! eu leio,so não comento hihihi e q eu não sou q nem vc q gosta de escrever! tenho preguiçinha =P

Vixi! respondendo tua pergunta Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuita coisa! alias 2 delas vc ja falou e sem falar dos 4 pimpolhos q vou ter ahuhauahuahaua, nosso surf,um fuca,nossa combi para viajar haah , a facu, creio q este ano ja sai a facu :) e tanta coisa q não vai caber aqui!rsrs e tão pouco tempo =/ rsrs

obs: eu acredito nesse tipo de sonhos! ^^


Muuua tres bjs =***

Mari Lee disse...

Então!...
Eu escrevi essa postagem porque o sonho ficou na minha cabeça - claro - mas não sei se deveria ter feito isso...
Gostaria de esclarecer que eu não costumo ter sonhos premonitórios, e que até já sonhei algumas vezes com coisas ruins acontecendo a pessoas que eu amo, fiquei semanas preocupada, mas anos se passaram e nada aconteceu.
Eu apenas fico um pouco relutante em ficar completamente tranqüila porque estou acostumada com filmes e livros, em que as coisas acontecem quando menos se espera. Mas acho que a vida real não tem tanta necessidade de efeito dramático.
Vou pedir pra sentar do lado direito do avião. Pronto!