quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dia Mundial da Luta Contra a AIDS

Você sabe como se pega e como não se pega AIDS?

como se pega e como não se pega AIDS
Muita gente ainda não sabe disso, e acredita que apenas abraçar, beijar ou apenas ficar na mesma sala que um portador do vírus HIV já é arriscado.
Por culpa da desinformação, muitos portadores do vírus perdem o emprego, perdem amigos, perdem o contato com a família...

Muito pior do que viver com a doença é viver isolado por causa do preconceito.

Na campanha do Dia Mundial da Luta Contra a AIDS de 2008, um homem passou o dia no interior de uma bola transparente, com a frase "O preconceito isola" impressa, na Praça dos Três Poderes em Brasília.

dia mundial da luta contra a AIDS - o preconceito isola
Na base, estava escrita uma frase de Betinho:
"Há uma coisa dentro de mim, contagiosa e mortal, perigosíssima, chamada vida, que lateja como um desafio"

dia mundial da luta contra a AIDS - frase de Betinho

Na campanha de 2009, o slogan foi "Viver com AIDS é possível. Com o preconceito, não."
Uma das pessoas retratadas no cartaz realmente tem o vírus HIV.

Viver com AIDS é possível. Com o preconceito, não. - cartaz da campanha de 2009
Se fala tanto sobre a AIDS, mas ainda há tanta desinformação...
Camila Macedo Guastaferro, psicóloga e educadora sexual, expõe 10 mitos sobre a doença.

Para se prevenir comtra AIDS, gonorréia, sífilis e otras DSTs, e contra a gravidez indesejada, use camisinha!

7 comentários:

Hallison Liberato disse...

Você é uma agente de desinformação.

É por causa de pensamentos como o seu que há tanta gente se contaminando.

Sobre o que você escreveu, há um ano atrás eu tinha comentado sobre a campanha do governo.

http://hallisonliberato.blogspot.com/2009/12/viver-com-aids-e-possivel-com.html

Mari Lee disse...

Hallison, "agente de desinformação"?
Me diga, onde eu escrevi alguma informação errada?

Hallison Liberato disse...

Essa tentativa de dizer que é mais difícil viver com preconceito do que com AIDS carrega uma mensagem implícita de que a doença é comum, normal. Só que não é.

AIDS não é uma simples diabetes e as pessoas têm que tomar cuidado com ela.

Claramente uma inversão absurda da realidade que muitos acatam passivamente sem refletir no que há por trás do slogan. Primeiro a indução ao contato mais íntimo (sim, um beijo na boca é algo íntimo, ainda que seja um ato banalizado), sem nenhum resquício de proteção. Segundo o plano de fundo da mensagem, que deixa claro não ser necessário uma maior preocupação com o passado da outra pessoa e em terceiro, a própria mensagem.

Lud disse...

Mari lee, olha adorei seu blog, principalmente a parte refente ao dia mundial contra a Aids, assim como vc entendo e tenho informação o suficiente para entender que uma pessoa soro positiva PODE SIM viver normalmente. Não se preocupe com comentários de pessoas que além de preconceituosas provavelmente vivem em uma redoma de vidro e não tem consideração pelo próximo! Tenho convivencia com uma pessoa que tem o virus e graças a pessoas informadas assim como eu e vc ela consegue viver normalmente e sente-se amada! Beijos e continue postando coisas a respeito

Hallison Liberato disse...

Então ta.

Diego disse...

Excelente postura, Mari Lee. É assim que as sociedades evoluem. Deixando preconceitos pra trás.

Hallison, só tenho a lamentar que existam pessoas como vc. Desinformadas, preconceituosas e muito provavelmente, hipócritas e que projetam os próprios medos e defeitos nos outros.

H. Liber disse...

Diego,

Sim, tenho medo de AIDS e é por isso que mantenho distância de certos tipos de práticas como algumas que você provavelmente pratica, já que não tem preconceito...

E não lamente por mim, lamente pelas centenas de milhares de pessoas que contraíram AIDS devido essas práticas abjetas.